Especial Setembro Amarelo: Ansiedade

Ansiedade: Conheça as causas, sintomas e tratamentos

Há quanto tempo você começou a ouvir sobre saúde mental? Por incrível que pareça, esse é um assunto que vem sendo discutido apenas nos últimos anos, já que por muito tempo era encarado como um grande tabu.

Entre os transtornos mentais mais conhecidos está o Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG), uma condição que pode atrapalhar muito o dia a dia de quem sofre com o problema, já que causa preocupação, medo e nervosismo extremo.

“Se sentir ansioso às vezes é algo absolutamente normal, mas quando isso passa a interferir no trabalho e nas relações, está na hora de buscar ajuda especializada, que pode incluir acompanhamento médico e psicológico, além de outros tratamentos alternativos”, explica Dr. Murilo Picanço, médico nutrólogo e especialista em medicina ortomolecular.

Causas da ansiedade

Estima-se que, atualmente, quase 30% dos brasileiros sofrem com a ansiedade, que afeta pessoas de todas as idades e classes sociais. Porém, as causas do transtorno ainda não são totalmente conhecidas.

Segundo Dr. Murilo, especialistas indicam que existem alguns fatores de risco. “Já se sabe que pessoas que sofrem com TAG tem algum tipo de pré-disposição, que podem incluir diversas questões, desde genéticas até eventos traumáticos”, diz.

Além disso, o médico destaca outros fatores, como:

  • Comportamento negativo ou timidez;
  • Doenças graves;
  • Violência;
  • Abuso de álcool e drogas;
  • Efeitos de remédios.

Sintomas da ansiedade

Além da agitação constante, do nervosismo e do medo, que em alguns momentos podem ser incapacitantes, o Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG) pode vir acompanhado de outros sintomas bastante característicos, como:

  • Dor no corpo;
  • Insônia;
  • Cansaço;
  • Irritação;
  • Falta de ar;
  • Batimentos acelerados;
  • Dificuldade de concentração;
  • Suor excessivo.

Tratamento da ansiedade

“A ansiedade não tem cura, mas pode ser tratada”, enfatiza Dr. Murilo. Por isso, é importante que, quando os sintomas aparecem e começam a interferir nas ações simples do dia a dia, está na hora de procurar ajuda.

Procurar um médico psiquiatra e seguir um tratamento adequado pode ser renovador, já que existem diversas formas de lidar com o transtorno de maneira simples e adequada a cada um.

Em alguns casos, o uso de medicamentos é necessário. Mas praticar atividade física, ter uma dieta saudável e noites de sono adequadas podem ajudar a reduzir a ansiedade. Para controlar os sintomas de forma eficaz, é recomendável evitar a cafeína, o álcool e a nicotina.

Entre em contato

Entre em contato

Entre em contato

Entre em contato